BEIJO GAY: Para Globo a 'classificação' feita pelo MJ não se limita a ser 'indicativa' - geraldopost

Opinião, Informação e Entretenimento.

BEIJO GAY: Para Globo a 'classificação' feita pelo MJ não se limita a ser 'indicativa'

BEIJO GAY: Para Globo a 'classificação' feita pelo MJ não se limita a ser 'indicativa'

Share This
Segundo reportagem do portal de notícias UOL, a Rede Globo enviou uma carta resposta, datada de 3 de fevereiro, sobre o veto ao Beijo Gay no programa Clandestinos em Dezembro de 2010
Reprodução/Youtube
Em resposta a Toni Reis, presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) que havia questionado a emissora sobre o veto ao beijo gay (na foto) no programa Clandestino no episódio que foi exibido em 9 de dezembro de 2010. Na cena, um amigo cumprimenta o outro com um beijo na boca, algo do tipo como um 'selinho'.
"A emissora entende que a classificação estabelecida pelo Ministério da Justiça para a programação televisiva não se limita a ser indicativa, uma vez que efetivamente proíbe a veiculação de programas que apresente conteúdos considerados 'sensíveis', fora das faixas horárias determinadas" disse Luis Erlanger, em carta enviada ao presidente da ABGLT.
Ainda segundo a reportagem "Não sabe [à emissora] promover institucionalmente o beijo gay, assim como não sabe promover o beijo hetero, nem dizer ao autor como ele deve contar a sua história". O diretor global ainda cita duas produções da emissora em que 'teve' o beijo gay, na novela Mulheres Apaixonadas (2003) de Manoel Carlos as personagem Rafaela (Paula Picarelli) e Clara (Alinne Moraes) encenaram no último capítulo da novela uma cena do clássico Romeu & Julieta, na cena as duas se beijaram. E na minissérie Queridos Amigos (2008) o personagem Benny (Guilherme Weber), gay assumidos na trama, roubou um beijo do amigo Pedro (Bruno Garcia).
ainda segundo a reportagem o doutor em teledramaturgia pela USP Mauro Alencar vê avanços na forma em que o tema é retratado e que "vagarosamente são situações que são sendo ampliadas, compreendidas, que a novela contribui para tornar a sociedade mais tolerante."

Pages