DIVERSIDADE: Banheiro Gay na escola de samba 'Mocidade Unida de Jacarepaguá' no Rio

O banheiro foi criado, segundo o presidente da escola de samba, a pedido de homossexuais que frequentam a quadra
Tasso Marcelo/AG
Segundo reportagem do portal de notícias Estadão, a escola de samba Mocidade Unida de Jacarepaguá acaba de inaugurar um banheiro exclusivo para o público GLS, como na foto acima, de Tasso Marcelo/AG. Roberto Valeriano dos Santos, presidente da escola, comemora a construção do espaço em sua gestão iniciada em mnaio passado, diz que a construção do espaço foi realizada após receber inúmeros pedidos de homossexuais, principalmente transsexuais. "Diziam que, se entrassem no banheiro feminino, as mulheres faziam um escândalo. No masculino, eram xingados, ameaçados de agressão", disse, segundo a reportagem.
A polêmica sobre a construção destes banheiros, não é novidade. Em janeiro a Unidos da Tijuca foi pioneira no assunto e se viu em meio a uma polêmica. Para Marco Aurélio Prado, coordenador do Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT da Universidade Federal de Minas criar um banheiro GLS é "é jogar o problema para baixo do tapete", segundo a reportagem do Estadão.
E você o que acha disso, "A criação de toalete GLS é homofobia?" vote na enquete do lado direito no topo deste blog.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.