Prêmio Multishow e a bestialidade musical

Saem as apresentações musicais e entram as piadinhas chulas dos pseudos humoristas, Prêmio Multishow inova, mas continua irrelevante
divulgação
É desagradável ver um prêmio de música com tanta porcaria sendo premiada, Paula Fernandes, Restart, Exaltasamba e claro ela Ivete Sangalo (e seu digno troféu abacaxi), para citar apenas alguns exemplos com seus troféus em mãos no Prêmio Multishow é a maior demonstração da privada que os ouvidos juvenis têm se tornado nos últimos anos.
Os jovens - prepare-se para uma frase clichê - são o futuro do nosso país e preocupados em nada mais do que compartilhar bobagens nas redes sociais, estão disponíveis 24hs para votar nos incansáveis produtores da bestialidade musical como esses premiados já citado - fora outros mais - que tem movimentado o mercado fonográfico brasileiro.
É uma vergonha, que em um país tão rico culturalmente com Maria Bethânia, Nana Caymmi, Chico Buarque e Zeca Baleiro, pois estes continuam vivos graças a Deus, são tão esquecidos ou muitas vezes sequer conhecidos do 'nosso futuro.'
O Prêmio Multishow tentou sair da popularização e formou um júri técnico, não entendi o verdadeiro motivo. Pois, se este júri não elegeu nas mesmas categorias como o voto popular, para que forma-lo então? É como diz o colunista Ricardo Feltrin: é o Piada Multishow e 'cabooong!'.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.