A audiência da TV aberta em crise - geraldopost

Opinião, Informação e Entretenimento.

A audiência da TV aberta em crise

A audiência da TV aberta em crise

Share This

Fala-se muito em uma queda brusca na audiência da Rede Globo, isso é fato, a emissora fechou o ano com a pior audiência de sua história, mas deve-se também levar em consideração queda que as demais emissoras obtiveram neste mesmo período.
O SBT voltou a fechar o ano na vice-liderança, derrubando o slogan da Record na vice liderança. Ambas fecharam com 5 pontos de audiência cada, dando ao SBT muito mais mérito que a concorrência, por conseguir de volta a vice-liderança com programas enlatados (como reprises de novelas mexicanas) enquanto a Record investiu alguns milhões com pratas da casa como Brito Jr. e Ana Hickmann, no mesmo período, com o Programa da Tarde.
O SBT ficou na liderança, por pouco, mais baseado no empate técnico, com 5,6 pontos contra 5,4 pontos da Record. A Globo continua liderando com 12,1 pontos e a Band apresenta 2,1 pontos.
No horário nobre com Carrossel e Programa do Ratinho, o SBT conseguiu 7,1 pontos e a Record com 6,9 pontos.
Enquanto a Record naufragou com a chata Máscaras de Lauro César Muniz com seu texto pesado e denso, o SBT investiu na falta de qualidade e um trunfo velho de guerra, as crianças com Carrossel. Na contramão das rivais que exibem tragédias e mais tragédias nos noticiários, Jornal Nacional e Jornal da Record, respectivamente, Silvio Santos foi em um clássico mexicano, que virou fenômeno de audiência.

Pages