'Por Amor' de Manoel Carlos estreava há 15 anos, na Globo


A novela 'Por Amor' estreou na Globo há 15 anos, trazendo pela segunda vez a atriz Regina Duarte como a personagem principal da história, desta vez interpretando Helena Viana Grecco - a sua primeira Helena foi em História de Amor, que foi ao ar em 1995.
A trama começava em Veneza, quando Helena e a filha Maria Eduarda (Gabriela Duarte) viajavam às véspera do casamento de Eduarda com Marcelo (Fábio Assunção). Em Veneza elas conhecem o charmoso Atílio (Antonio Fagundes) e ao fazerem uma brincadeira com ele, pedindo para que ela as filmassem e fotografassem nos pontos turísticos da cidade italiana, ele as reconhecem, pois trabalha na empresa do futuro marido de Eduarda.
Passados os constrangimentos, Atílio as convidam para almoçar e depois convida Helena para tomar um vinho, em determinado momento do encontro diz: "Você acredita amor à primeira vista? E em amizade à primeira vista?" a partir de então iniciam um tórrido romance.
POLÊMICA
Como toda novela de Manoel Carlos, Por Amor, era recheada de polêmicas. Helena engravida quase que ao mesmo tempo que a filha Eduarda, influenciada pelo preconceito de uma família arrogante e preconceituosa, Eduarda se sente preterida pela mãe, possessiva chega a ficar meses sem falar com sua grande amiga, mas voltam a se falar e decidem a dar a luz juntas, mas uma fatalidade do destino muda a vida de mãe e filha.
O filho de Eduarda morre logo após nascer e Helena, obrigado o médico César (Marcelo Serrado) a trocar os bebês em uma das cenas mais emocionantes da novela. Helena dá seu filho vivo em troca do filho morto da filha, Atílio fica em choque ao saber do falecimento do 'filho' e eles sofrem juntos a perda da criança. Helena, desde o começo da novela coloca em seu diário todo o seu sofrimento, e será neste diário que todo o segredo estará guardado.
Outro ponto desta polêmica está Orestes (Paulo José), pai de Eduarda vive uma vida difícil ao não conseguir se controlar com o alcoolismo, tenta a todo custo ter de volta o amor da filha, que mimada abominava a sua presença. Orestes tem ainda o apoio de sua outra filha, a pequena Sandrinha (Cecília Dassi), que apaixonada pelo pai, era sua melhor amiga, juntos a dupla protagonizou cenas emocionantes.
Outra polêmica foi o amor entre Márcia (Maria Ceiça) e Wilson (Paulo César Grande), preconceituoso ele não queria ter um filho com a esposa negra.
VILANIA
Se Eduarda e Marcelo viviam às turras, os maiores problemas vinham da atirada Laura (Viviane Pasmanter) que fazia de tudo para reconquistar o amor de Marcelo, com quem namorou durante anos e por quem ainda era apaixonada.
Eduarda e Laura protagonizaram diversas brigas durante toda a novela, uma das mais contundentes foi logo no segundo capítulos em que Eduarda joga a rival, indefesa em uma cadeira de rodas, em uma piscina, graças a Leo (Muirlo Benício) Laura não morreu afogada.
Mas a grande vilã da novela foi Branca Letícia de Barros Mota (Susana Vieira) que com uma língua afiada destilava seu veneno a todos e tudo que estivessem por perto. Apaixonada por Atílio não se conformava em vê-lo com Helena, transformou a vida da nora Eduarda em um inferno, quando esta não conseguia engravidar.
Chegou a mandar colocar drogas na bagagem do genro Nando (Eduardo Moscovis) para que ele deixasse sua filha Milena (Carolina Ferraz) 'em paz'. Mas quanto mais implicava com o casal, mais eles se apaixonavam e ela furiosa trocava insultos com a filha por onde fosse.
Mas o que Branca não poderia imaginar, aconteceu, ao passar por uma joalheria, ela fica sabendo que seu marido havia comprado justamente aquela joia que tinha se interessado e para o seu desespero Isabel (Cássia Kiss) aparece com a joia e não demorou nada para ligar os pontos, seu marido estava tendo um caso com a amiga da família.
Branca invade a casa de Isabel e lhe rouba tudo, mas ela não deixa por menos e ao buscar trocam insultos, tapas e rolam das escadas da mansão dos Barros Mota e viram publicamente inimigas.
'BEIJO GAY'
No final da novela Manoel Carlos não economizou na polêmica, Rafael (Odilon Wagner) conhece um outro rapaz no calçadão e inicia um romance com ele, no último capítulo ele larga a esposa Virgínia (Ângela Vieira) e os filhos para ficar com Alex "Resolvi seguir o caminho indicado pelo meu coração e pelo meu desejo" disse Rafael à esposa.
BEIJOS ARDENTES
Milena e Nando se conheceram já no primeiro capítulo da novela, encantados, ela não se fez de rogada e foi atrás do rapaz por diversas vezes até que assumiram o namoro. A família dela era contra o namoro, a mãe Branca sempre o chamava de 'pé-rapado' e não economizava adjetivos preconceituosos.
Nando foi vítima de uma armadilha de Branca que influente, no heliponto em que ele trabalhava, conseguiu com que ele fosse transferido para São Paulo, como não resolveu nada ela mandou colocar drogas na mochila dos rapaz que ficou preso por um período.
Ao som de dois grande s hits da novela "Só você" de Fábio Jr. e "Palpite" Vanessa Rangel, a dupla trocava beijos ardentes em cena, a ponto de fofocas e boatos de que tinham um caso rolasse na mídia.
ABAIXO ASSINADO
A personagem Eduarda era uma mimada chata, ciumenta possessiva, preconceituosa com o pai, com a irmã, ou seja, era uma chata, um grupo de internautas fizeram um abaixo assinado virtual pedindo sua morte.
ABERTURA
Outro fator importantíssimo da novela foi a belíssima abertura criada por Hans Donner e equipe, Regina e Gabriela Duarte abriram suas vidas pessoais e cederam diversas fotos para uma belíssima abertura que intercalavam seus rostos em diversas fases da vida: como crianças, jovens e adultas.
Tecnologia do Blogger.