10 motivos para assistir "Tieta" que volta ao "Canal Viva"

Betty Faria como Tieta na cidade cenográfica da novela (Acervo/TV Globo)
Um dos maiores sucessos da telenovela brasileira, a novela Tieta, de Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn volta ao ar na tarde desta segunda-feira (1º) de maio, pelo Canal Viva. A trama marcou história por ter personagens lembrados pelo público até hoje e teve uma reprise pela Globo e pela GNT Portugal.

A trama livremente inspirada no romance Tieta do Agreste, de Jorge Amado, conta a história de Antonieta Antunes, vulgo Tieta, interpretada na primeira fase por Claudia Ohana. Dona de uma liberdade sexual a frente de seu tempo, ela não tinha pudores em ficar com o homem que quisesse, com isto, na pacada, fictícia e hipócrita cidade de Santana do Agreste, interior da Bahia, ela é tida como promiscua e tem de enfrentar a fúria da irmã Perpétua (Adriana Canabrava) que a denuncia para o pai Zé Esteves (Sebastião Vasconcellos) que a expulsa da cidade aos chutes, ofensas e sem dinheiro.

Ao seu lado ficam apenas as grandes e eternas amigas Carmosina (Thais de Campos) e Dona Milu (Miriam Pires), vinte anos se passam e Tieta passou todo esse tempo mandando dinheiro para a família, que é uma família repleta de egoísmo e ganância, Tieta volta justamente no dia em que está sendo celebrada na única igreja da cidade uma missa pela sua morte, já que ela não mandava notícias e todos acharam que estava morta -, e a vida de todos se transforma.

Teita volta à sua cidade natal para vingar a humilhação que passou há anos, e todos os personagens, com exceção de suas amigas Carmosina (Arlete Salles), Tonha (Yoná Magalhães) e Milu (Miriam Pires), de resto estão todos no barco da sua grande vingança.

Autoria: Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares. Direção: Reynaldo Boury e Luiz Fernando Carvalho. Direção geral e executiva de Paulo Ubiratan. Paulo Ubiratan. Supervisão: Daniel Filho, a novela foi exibida entre 14/08/1989 e 31/03/1990.
Horário: 20h, 196 capítulos

DEZ MOTIVOS PARA ASSISTIR "TIETA"

1 - BETTY FARIA E SUA "TIETA"
Betty Faria em um momento maravilhoso da sua carreira, atriz incrível e uma das maiores deuma geração. A atriz está belíssima e sexy como a tia de Cardo (Cassio Gabus Mendes) que seduz e se apaixona pelo sombrinho em um ato de vingança contra a irmã. Momento memoráveis ao lado de Sebastião Vasconcellos,  Yoná Magalhães, Arlete Salles e Joana Fomm. 

2 - ELENCO MARAVILHOSO
Não tem um personagem fora da linha, Aguinaldo, Ricardo e Ana Maria foram imensamente felizes nesta novela. Talvez a maior do trio de autores, Aguinaldo provando em cena por cena que foi o dono e escritor estupendo de "Roque Santeiro", se alguém tinha dúvida as referências nordestinas e personagens memoráveis provam nesta novela. Todos os personagem estavam perfeitamente interpretados pelo atores e atrizes em cena.

3 - HUMOR
O humor pesado e com grande conotação sexual, faz de "Tieta" um espetáculo de ser assistido a cada cena. Em uma novela recém saída da ditadura militar, a novela volta em um momento propício, já que vivemos uma era repleta de demagogia e hipocrisia. Cenas pesadas com grande conotação sexual, pedofilia, hipocriai religiosa e incesto.

4 - TRILHA SONORA
Caetano Veloso, Maria Bethânia, Nana Caymmi, Fafá de Belém, Emílio Santiago e Elba Ramalho, fazem da novela um espetáculo a ser ouvido. Temas inesquecíveis que continuam na cabelo do brasileiro, é tocar e lembrarmos imediatamente de uma cena da novela. Como Tieta nas dunas, sob trilha de "Coração do Agreste" e ao ouvir "Imaculada", lembrar imediatamente da personagem valente de Luciana Braga.

5 - TEXTO
Aguinaldo e equipe davam um show de referências históricas brasileiras, a luta pela igualdades no país, a merchandising social sob o meio ambiente e a busca pelo respeito com pessoas transexuais, fazem da novela um show à parte. Décadas depois, voltou á tona a cena em que Tieta defende Ninete, do preconceito do sobrinho.

6 - MULHER DE BRANCO
Depois do homem que vira lobison, a novela sacudiu o país com a história da lendária mulher de branco, que ataca os homens na cidade e os deixavam em 'transe'. A construção da personagem foi incrível, com direito a trilha sonora própria e um final apoteótico, na manchete abaixo, um erro (rs):


7 - DIREÇÃO
A direção acertada de Paulo Ubiratan, um dos maiores diretores da televisão brasileira, comandando um equipe que tinha o novato Luiz Fernando Carvalho, hoje um dos mais renomados diretores da atualidade.

8 - TEMAS PESADOS
O coronelismo e a pedofilia sendo abordada de forma suave para que o público pudesse aceutrar, não tiraram o brilha da ousadia do autor. Coronel da Tapitanga (Ary Fontoura) tinha um harém de mulheres que comprou para abusá-las, nesta trama ele se apaixonada justamente por aquela que iria desafiá-lo, Imaculada (Luciana Braga).

9 - ADAPTAÇÃO e PROTAGONISTA
A atriz Betty Faria foi quem consegiu os direitos diretamente com o autor Jorge Amado para a adaptação da novela com a exigência de que interpretasse a protagonista, o autor Aguinaldo Silva fez com que a personagem entrasse na novela apenas no capítulo 20. Betty estava no elenco da novela anterior, "O Salvador da Pátria" e precisava de um tempo para encerrar uma e começar a gravar a outra novela, a atriz chegou a lançar uma coleção de roupas.

10 - CIDADE CENOGRÁFICA
Quando a novela co eçou a ser gravada a cidade cenográfica não estava pronta, o diretor Paulo Ubiratan e sua equipe tinham de se virar para não deixar com que a construção da cidade não compremetesse o andamento da história.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.