Personagem trans participa de "Tieta" nesta semana

Tieta e Ninete se reencontram em Santana do Agreste (reprodução)
A personagem Ninete (Rogéria) chega à Santana do Agreste nesta semana na novela "Tieta", de Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares e Ana Maria Moreztshon, reprisada atualmente pelo Canal Viva. Ela é uma procuradora da protagonista Tieta (Betty Faria) e chega à hipócrita cidade para buscar Tonha (Yoná Magalhães).


Na trama Ninete é uma procuradora de Tieta, uma espécie de fada madrinha da protagonista da novela, que a ensionou a se comportar e vestir-se quando a cabrita chegou em São Paulo. Ninete é ainda a gerente do prostíbulo que Tieta tem em São Paulo, a personagem foi comentada por diversos capítulos até à sua chegada à cidade movimentando ainda mais a trama.

Ninete desperta já na primeira cena a curiosidade das pessoas e Amintas (Roberto Bontempo) diz que existe algo de errado com ela, o enredo da personagem é uma mistura de chacota, humor e representatividade LGBT. Segundo o artigo "Ninete: Trava Madrinha de Tieta do Agreste", de Helder Maia, a personagem se encaixa no comportamento/estético queer: “Queer é tudo isso: é estranho, raro, esquisito. (...) Queer é um corpo estranho, que incomoda, perturba, provoca e fascina”, segundo o livro Um corpo Estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer, de Guacira Lopes Louro.

Veja o diálogo abaixo, destacado no Artigo que irá ao ar no sábado (2):

Osnar: O que é que tu acha... hein?
Amintas: Homi... tem alguma coisa errada com essa dona que eu não sei o que é.
Osnar: Mas eu aposto que tu vai descobrir... não vai?
Amintas: Oxe... ou eu não me chamo Amintas. 

IDENTIDADE DE GÊNERO

A novela foi exibida em uma época que o país acabara de sair da censura, Aguinaldo Silva estava a todo custo tentando provar para a imprensa que foi ele quem escreveu sozinho "Roque Santeiro" (1985), novela de Dias Gomes, que foi um dos maiores sucessos de todos os tempos da teledramaturgia nacional. O enredo da novela era todo sobre uma a hipocrisia de uma cidade que era comandada pelos bons costumes e hipocrisia de seus moradores.

Com Ninete a identidade de gênero e diversidades sexual estava inserida na trama. A personagem entra em cena com grande conteúdo humorístico, algo típico destes personagens e bem dentro do contexto da novela idealizada por Aguinaldo Silva. Todo o enredo de "Tieta" é exagerado e com tom de humor que beira o exagero, mas com falas e linguagem próximos à realidade.

Com a chegada de Ninete a novela vai discutir diversos aspectos sobre o público LGBT, a transfobia, a ridicularização deste público e não aceitação. O diálogo dos personagens são, na sua maioria, taxando-a de anormal, com raras e espetaculares exceções, já que Tieta fará um discurso pró-liberdade de gênero para Cardo (Cassio Gabus Mendes), além do padre Mariano (Claudio Correa e Castro).

ESTUDO

Identidade de gênero é o tema central do trabalho de conclusão de curso de GERALDOPOST, editor deste blog. "A Identidade de Gênero na Novela 'A Força do Querer' - Salvando vidas no Horário Nobre" é um estudo sobre como a abordagem referente aos transgêneros/transexuais, travestis e transformistas está sendo analisada.

GERALDOPOST tem feito postagens especiais sobre o assunto e convidados pessoas para comentar a novela ou cenas da novela, como Paulo Alencar, psicólogo, que escreveu sobre a descoberta de Ivana perante à sua sexualidade, que não foi alterada. Ninete será citada neste trabalho como uma representação do público Trans na telenovela brasileira, embora a personagem caia em alguns esteriótipos, ela é de grande importância na teledramaturgia nacional.

O artigo "Ser trans não é, necessariamente, ser homossexual", Alencar explica como a sexualidade e a identidade de gênero não são coisas opostas e que nem todo transexual/transgênero é homossexual.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.