Parada LGBT: Gloria Perez será homenageada no "Prêmio de Cidadania" - geraldopost

Opinião, Informação e Entretenimento.

Parada LGBT: Gloria Perez será homenageada no "Prêmio de Cidadania"

Parada LGBT: Gloria Perez será homenageada no "Prêmio de Cidadania"

Share This
A autora Gloria Perez (Foto Divulgação) será uma das homenageadas do “18º Prêmio de Cidadania”, que faz parte dos eventos organizados pela APOGLBT, associação que organiza a “Parada do Orgulho LGBT de São Paulo”, que acontece no próximo domingo (3).

Gloria será homenageada na categoria Televisão, pelo trabalho realizado na TV Globo, com a novela “A Força do Querer”, exibida entre abril e outubro de 2017. Além de Gloria Perez, quem também receberá homenagem será a novela “Malhação”, entre outros artistas. A vereadora Marielle Franco e as travestis Rogéria Claudia Celeste, terão uma homenagem especial em memória ao trabalho que desenvolveram em vida.

"Prêmio Cidadania" é um evento que celebrada pessoas que fzem a diferença, seja nas artes de um Modo geral e também na militância LGBT. Foram premiados, em edições anteriores, a apresentadora Fernanda Lima, pelo programa “Amor & Sexo”, e o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) .

A premiação acontece nesta sexta (01) no auditório do Memorial da América Latina, na Barra Funda, a partir das 19h, é gratuito sem a necessidade de retirada de ingresso. Segundo os organizadores todos os públicos são convidados e cabem no espaço mais 700 pessoas.

Em contato com os organizadores do evento, estão confirmadas a presença de Odair José, na categoria especial. O evento terá a presença dos ex-Big Brothers, Mahmoud Ana Clara. Gloria Perez ainda não confirmou presença.

Confira a lista de homenageados deste ano:

Artes Cênicas: Evangelho Segundo Jesus Rainha do Céu
Cinema Nacional: Corpo Elétrico
Cinema Internacional: Uma Mulher Fantástica
Direitos Humanos: O Poder Judiciário – STF – Supremo Tribunal Federal / TSE – Tribunal Superior Eleitoral / COFEN – Carteira com nome social
Documentário: Bicha Preta / Bixa Travestchy / Divinas Divas
Educação: Concurso Vozes Pela Igualdade de Gênero da Secretaria de Estado da Educação / MEC – Nome Social / Paola Carosella 
Especial: Cantor Odair José / Dorina Epps / Ramalho da Construção
Esporte: Volei Bauru – Renovação do contrato da jogadora Tiffany / Rafaela Silva – Judoca
Imprensa: Gabriela Moreira – ESPN 
Internacional: Manvendra Singh Gohil – Príncipe Indiano
Internet: Lorelay Fox 
Jovens: GT da Juventude
Literatura: Espelhos e Miragens – Hanna K. 
Em Memória/Homenageados: Cláudia Celeste / Franklin Pauloti de Paiva / Gilbert Baker / Layla Ken / Marielle Franco / Rogéria
Militância: Brunna Valin / Ivone Gomes de Oliveira – Gata de Rodas
Música: Coral Câmara LGBT do Brasil / Pabllo Vittar
Publicidade: Campanha Doritos Mais cores / OMO – Comunicado Urgente para Pais e Mães
Saúde: Dr. Maravilha (Vinícius Borges)
Trabalho: UBER / Carrefour / Blend Burger e Castro Burguer
TV: Glória Perez / Malhação – Viva a Diferença
Política: Vereadora de Araraquara – Thainara Faria / Deputado Estadual Edmir Chedid

POLÊMICA


Na novela "A Força do Querer", Gloria Perez abordou diversos pontos importantes para o público LGBT e especialmente ao público trans. A personagem Ivana (Carol Duarte) com status de protagonista, teve sua história contada gradualmente, uma garota que não se identifica com o corpo feminino e faz a sua transição de gênero. Aclamada pela crítica, Gloria foi tema de uma reportagem na revista americana Variety, onde foi chamada de "Rainha das Telenovelas Brasileiras".

Associação Nacional de Travestis e Transexuais - ANTRA disse em nota que embora a novela preste grande serviço abordando o assunto através da personagem Ivana/Ivan, a nomenclatura estava incorreta: "No nosso entendimento a personagem é um homem trans, inspirada na obra do escritor e homem trans João W. Nery", informava a nota.

Além de Ivan/Ivana, os personagens Elis Miranda/Nonato (Silvero Pereira) também teve grande destaque, Nonato é um nordestino que foi expulso de casa, quando foi descoberto pelo irmão que fazia show de transformismo, no Rio de Janeiro teve de encontrar as mais diversas formas de arrumar dinheiro, ele arrumou um emprego na casa de Eurico (Humberto Martins).

"A cena que emocionou muitos brasileiros, reflete a realidade de grande parte da população de travestis e transexuais do país. Ainda hoje, devido à transfobia, muitas não têm o acolhimento de seus familiares e são expulsas de casa", elogiou em nota a Associação Nacional LGBT do Céará, em nota oficial no Facebook.

O personagem repleto de nuances, teve uma abordagem que gerou críticas na militância Trans, como a abordagem em torno da travesti, do gay e do transformista. "Travestis não representam uma coisa que ela não seja, ela não é um falsete como a novela mostra nalguns diálogos, especialmente quando é associada com a identidade gay, o que também não é correto, pois gay é uma identidade masculina. Travestis vivenciam sua Travestilidade socialmente, diariamente, 24 horas por dia, não nos “vestimos” a noite para vivenciar uma interpretação do feminino, somos parte do feminino", dizia a nota da ANTRA.

A abordagem do personagem trans homem, vivido por Ivan foi aplaudida.

Pages