About Me

Com "Rio Sonata" Nana Caymmi prova que é a maior cantora do país

Rio Sonata sobre a cantora Nana Caymmi, é para quem tem um rigor a mais no gosto musical. O documentário de Georges Gachot mostra o cotidiano da cantora, seus comentários (que além de emblemáticos, são os momentos mais engraçados) e a música desta que é uma das maiores vozes do país.
Já nos primeiros segundos do longa, a voz poderosa de Nana nos leva a um patamar acima de qualquer perfeição, Sem Poupar Coração nos arrebata com belas imagens do Rio de Janeiro intercaladas com imagens, que mostradas sem sua voz se tornariam triviais. Nana entorna outros grandes sucessos como Só Louco, Resposta Ao Tempo e Caju em Flor. No momento em que canta Medo de Amar é de arrepiar, a câmera em um ângulo perfeito não esconde a emoção da cantora, ao fundo o irmão Dori, tocando violão.
Com Saudade de Amar ela nos diverte com seus comentários, que em tom de brincadeira soa a verdade: ao jogar biriba com amigos ela comenta sua interpretação na música do irmão "Como eu amo me ouvir cantar" levando o público às gargalhadas.
Declarações como a sua vontade de não se tornar uma intérprete rotulada "Não sou uma cantora de fossa, de MPB, de Bossa Nova. Eu cantava Bossa Nova antes de começar o movimento [liderado por Tom Jobim]" são críticas aos colegas de profissão. Ela faz questão de deixar claro em que é uma intérprete, independente do gênero. Depoimentos de Gilberto Gil, Nelson Motta, Dori Caymmi e Erasmo Carlos são ótimos.
Nana Caymmi é a perfeição como cantora, sua voz e suas interpretações - grandes "porradas", como ela as define em seus shows - são de levar qualquer um aos prantos, apaixonada ou não. Nana faz arrepiar do começo ao fim. Ela sabe que é importante para a MPB e mostra sua preocupação com a cultura brasileira no documentário prova definitivamente que é a maior cantora do país.

Cotação: Ótimo.