About Me

Homofobia: Novos ataques na região da Av. Paulista, suspeita é homofobia

Segundo reportagem do 'Estadão' há suspeitas de ser por homofobia
Jovem agredido em 14 de novembro de 2010
por lâmpadas fluorescentes (divulgação)
"Eles tinham saído de uma balada, na manhã de sábado, e meu irmão estava triste porque havia encontrado uma ex-namorada. Ele foi abraçado pelo amigo, que queria confortá-lo, e um dos caras ficou encarando os dois", contou o irmão de uma das vítimas, segundo a reportagem de Gio Mendes. As agressões causaram a quedra de um osso da face e um coágulo no cérebro, que após exames não foi evoluiu.
Os jovens foram agredidos novamente ao saírem de um bar, onde foram limpar os ferimentos, antes de pegarem um táxi, o rapaz continua internado em um hospital no Ipiranga (Zona sul) e o caso foi registrado no 4º Distrito Policial e será investigado pela Polícia Civil.
A hispótese de terem sido agredidos por grupo neonazista foi descartada por um doz dez agressosres ser negro.
HISTÓRICO
Em 14 de novembro de 2010, quatros jovens foram agredidos por outros quatro com lâmpadas fluorescente (foto), em 23 de dezembro uma mulher foi empurada e levou um soco após beijar uma amiga. No dia 25 de janeiro de 2011, um jovem levou uma garrafada na rua Peixoto Gomide. Um casal é agredido na saída de um bar na rua Bela Cintra. Dois amigos gays foram agredidos próximo à estação Ana Rosa do Metrô e outro rapaz fraturou o braço e quebrou o dente.
NÚMEROS
Ainda segundo a reportagem do Estadão, 316 denúncias de Homofobia foram registradas entre julho de 2006 e dezembro de 2009 pelo CFentro de Combate à Homofobia (Cads).
LEIS
A Comissão de Reforma do Direito Penal foi instalada pelo senador Pedro Taques (PDT-MT) que quer incluir a homofobia na Lei 7.716/89 que retrata crimes de preconceito contra religião, raça e etnia. Segundo reportagem do Estadão do dia 9/11/2011. "Hoje, a pessoa discriminada por religião, fé, origem ou raça já tem a proteção da lei. A ideia é estender a lei diante de outras formas de discriminação, inclusive contra orientação sexual", disse o senador para reportagem de Anne Warth.
"Pessoas que agridem homossexuais atualmente são punidas por lesão corporal. Mas o procurador destaca que o artigo V da Constituição prevê que qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais deverá ser punida por lei específica. "Assim, não se pode deixar de fora a discriminação por orientação sexual, da mesma forma que a lei já pune outras formas de discriminação", afirma."
Assim como outros temas polêmicos como aborto, crimes financeiros, crimes cometidos no trânsito e terrorismo estarão em pauta.

Postar um comentário

0 Comentários