About Me

Após implosão mal sucedida Kassab rebate 'as críticas são levianas e irresponsáveis'

A implosão parcial do prédio no dia 1º rendeu grandes críticas ao prefeito de São Paulo, apenas dois dos seis andares ruíram
Jorge araújo/Folhapress
O prefeito da cidade de São Paulo Gilberto Kassab (PSD) rebateu as críticas após a implosão parcial do prédio na Favela do Moinho em Campos Elíseos, "As críticas [por ele ter permanecido em pé após a demolição] são levianas e irresponsáveis", disse o prefeito ao jornal Folha de S. Paulo, desta terça-feira (3), o prefeito ainda disse que a empresa contratada agiu com cautela para não 'danificar as linhas da CPTM' e 'causar risco maior às famílias da região'.
Mesmo com tanta cautela 12 casas foram danificar com a implosão, passarão por vistoria e serão reparadas pelas prefeitura, ainda segundo a reportagem. A implosão custo R$ 3,5 milhões à prefeitura, a previsão é de que 90 dias a área esteja toda limpa.
LINHAS DA CPTM
Às 5h da manhã desta terça-feira os trens já circulavam nas linhas 7 e 8 da CPTM, que ligam a Estação Barra-Funda às estações Luz e Júlio Prestes, respectivamente. A circulação ao público voltou aos normal uma hora depois. No link TV Folha é possível ver uma reportagem no qual o prefeito dá 'nota dez' para a implosão.

Leia também:

Kassab 'se dá' nota 10 com louvor enquanto famílias da favela do Moinho moram na rua

Postar um comentário

0 Comentários