About Me

BOMBA: Falta de público obriga MOB a cancelar Vanity Cruise, diz site

Anunciado com todas as pompas e circunstâncias, o Vanity Cruise do grupo MOB foi cancelado
Nem mesmo um verdadeiro batalhão de promoters de todo o país foi suficiente para garantir público ao Vanity Cruise, a versão rica do Freedom On Board, organizado pela Energia 97, que foi cancelado. Segundo o site MixBrasil as atrações foram avisadas do cancelamento na semana passada e o público está sendo avisado nesta segund-feira sobre o ocorrido. Segundo o site de notícias destinado ao público GLS, SuperPride "A explicação dada pela MOB Produções, que estava organizando a viagem para o dia 30 de março, é que apenas 30% das cabines foram vendidas. Com um número tão baixo, seria praticamente impossível financiar as atrações que estavam programadas."
O Cruzeiro que anunciava grandes apresentações como o polêmico Boy George, foi cancelado e segundo uma das atendentes da empresa MOB (organizadora do evento) 'Não foi passada nenhuma informação do real motivo [do cancelamento]', contatado Eduardo Laviola, assessor de imprensa da festa, não comentou o ocorrido até o momento (16:15). Desatualizado o site oficial da festa não cita o ocorrido.
Abaixo a nota oficial que Eduardo Laviola, enviou como resposta ao e-mail enviado para ele:

"A MOB Produções e a Nascimento Turismo informam que o Vanity Cruise, cruzeiro de música eletrônica destinado ao público GLS, está temporariamente cancelado. Os organizadores, que realizam há seis anos com sucesso absoluto de vendas o MOB Festival, encontraram nesse mercado um potencial, já que é um meio carente de festas de alto padrão e de nível internacional. Mas depois de uma análise minuciosa e observando de perto os números de vendas a pouco mais de 30 dias úteis do evento, chegaram à conclusão de que era o prazo limite para a decisão e optaram por postergar o evento, que ainda não tem uma data prevista. A MOB Produções e a Nascimento Turismo pedem desculpas aos passageiros e interessados, e informam ainda que irão ressarcir integralmente todos que efetuaram a compra."
Atualizado às 17h07. 

Postar um comentário

0 Comentários