About Me

HOMOFOBIA: Após reportagem do Fantástico professor é demitido

reprodução/Fantástico
Uma reportagem exibida pelo Fantástico no dia 8 de abril, causou um verdadeiro terremoto na vida do professor de logística Ailton Cardoso (foto), que foi demitido no dia seguinte da reportagem que mosotrou aprendizes de Drag Queen, Cardoso foi um dos destaques da reportagem.
Antes de chegar ao trabalho no dia sgeuinte ele foi informado por um dos chefes de que "aquilo não era bom para a empresa, não era bom para a imagem" e demitiu o rapaz, sem justa causa.
Cardoso acha que foi vítima de homofobia e fez um boletim de ocorrência por 'injúria', no boletim ele disse que chefe lhe disse que ele era 'uma mancha para empresa', em entrevista ao Fantástico o chefe de Cardoso negou qualquer tipo de preconceito e que a demissão foi devida 'ao baixo rendimento o funcionário' e por ele ter faltado duas vezes'.
Questionado pelo repórter se ele havia faltado, Cardoso informou que faltou apenas no sábado de aleluia (sendo que na quinta-feira havia deixado um exercício). A empresa disse ainda que “indignada com as inverdades mencionadas e que tomará medidas judiciais para proteger sua honra”.
ANÁLISE
A reportagem mostra nitidamente a necessidade da aprovação da PLC 122, que criminaliza a homofobia no Brasil. A PL tem sido mal compreendida pela sociedade, que é machista e que só aceita homossexual se ele for engraçado, ou seja, fazer o papel de bobo da corte.
A PLC 122 é muito mais que uma censura - como muitos dizem - que proíbe pessoas de fazerem piadas homofóbicas contra qualquer pessoa, a PLC 122 é assim como a lei que criminaliza o ato de racismo, uma lei de utilidade pública, por que a cada ano que passa os crimes contra homossexuais tem aumentado cada vez mais, além de líderes religiosos usarem seus poderes (leia-se dinheiro) que atentar contra liberdade sexual da sociedade.
Não quero aqui, defender o sexo em ato público ( pois é isso que se pensa quando se toca no assunto de liberdade sexual), mas sim defender por direito daquele cidadão homossexual que paga seus impostos (desde o imposto de renda no holerite, como aqueles cobrados pela compra de um imóvel, veículo e até uma simples calça jeans.
A PLC 122 é um ato de igualdade assim como o direito a voto que as mulheres conquistaram, o direito do divórcio e o direito a vida, que a constituição nos dá. A PLC 122 é um ato de cidadania, que tem sido 'criminalizada' por sociedade machista e hipócrita, além do banditismo que políticos fazem conforme seus privilégios, que lhe dá o direito de roubar destes mesmos cidadãos gays, impostos pagos como qualquer outro cidadão comum. 

Postar um comentário

0 Comentários