About Me

Datafolha provoca 'guerra de números' na Parada Gay

"É importante dimensionar, por critérios técnicos, e não no chutômetro" disse Toni Reis, presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), que agrega 257 ONGs no Brasil.
Segundo reportagem da Folha, Reis teria classificado os número do Datafolha (270 mil pessoas) como "esplêndido." Afirmou ainda que algumas Parada inflam números.
Para o presidentre do Instituto de Matemática e Estatítica (IME), da USP "É um esforço que pode não trazer o resultado certo" sobre 'entrevistar participantes para saber quantos entraram e saíram, técnica usada pelo Datafolha.
"Ele defende que o cálculo deve ser feito com a análise de foto aérea no horário de pico de concentração. Nessa técnica, calcula-se o número de pessoas subdivididas em quadrantes. Depois, multiplica-se pela área total" informa reportagem da Folha, desta quarta-feira (13).

Postar um comentário

0 Comentários