About Me

PARADA GAY: "Falta à iniciativa privada acabar com o preconceito" Fernando Quaresma presidente da APOGLBT


Mario Rodrigues

Procurado pela reportagem da Folha para comentar os dados da Instituto Datafolha, que afirmou que 270 mil pessoas foram às Parada Gay, o presidente da APOGLBT, Fernando Quaresma (foto) disse que "Isso ão aconteceu mesmo, 270 mil pessoas tem o Anhangabaú na feira que fizemos. Na extensão da Paulista e da Consolação não tinha só isso de gente".
Questionado sobre o número de 4 milhões, Quaresma disse "Na verdade,m a gente não tem como mensurar. É muito difícil, porque é um evento que anda, a rua está sempre cheia e às vezes as pessoas vão seguindo os primeiros trios e não voltam".
Sobre o que achou do evento Quaresma foi categórico "Foi excelente. Poderia ser feito muito mais coisa, mas falta à iniciativa privada acabar com o preconceito".
A falta de apoio também foi criticado por Quaresma, "O que a hotelaria, o ramo de alimentação e as casas noturnas fazem para ajudar a comunidade LGBT? Trazemos uma divisa grande para a cidade de São Paulo e, em troca, o que nós temos? Nada."
Afirma também que o movimento (Parada Gay de São Paulo) é importante, pois trouxe visibilidade do movimento no país, além de direitos específicos como pensão por morte e união estável. "Foi um crescimento muito bom de um movimento social. Nós conseguimos várias vitórias".

Postar um comentário

0 Comentários