About Me

Travesti é espancada e jogada de passarela no Rio


Eleita a 2ª Princesa Gay do Carnaval 2013, Melissa Freitas (foto), mais conhecida como Mel, foi espancada e jogada de uma passarela sobre a linha do trem após sair da quadra de escola de Samba Mocidade Independente de Padre Miguel, nem padre Miguel, zona oeste do Rio de Janeiro, na madrugada de quarta-feira, dia 30. O crime aconteceu por volta das 2h da madrugada e ela passa bem.

A Polícia Civil divulgou na tarde de hoje (6) o retrato falado dos dois homens que teriam assaltado e agredido Mel, que é modelo e trabalha como atendente de lanchonetes que está internada.
Segundo reportagem do jornal O Dia, do Rio de Janeiro, a Comunidade Gay do Rio de Janeiro ficou em choque.

Em depoimento mel disse que estava em um conhecido ponto de prostituição frequentado por travestis entre as estações Guilherme da Silveira e Padre Miguel, quando dois homens a abordaram para um programa sexual e quando ela se negou a fazer o programa, por ter desconfiado da aparência dos dois, eles passaram a agredi-la.
A agressão culminou à queda de Mel sobre a linha do trem, a polícia, segundo reportagem do G1, disse que desconfia que há indícios que o crime de tentativa de homicídio tenha sido motivado por homofobia.
Os acusados tem a pele branca e altura de aproximadamente 1,85m.
Um taxista que passava pelo local chamou os bombeiros, Mel teve os pés e a bacia fraturados e deve passar por cirurgia, segundo amigos de Mel ela deve ser transferida para Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), onde será operada.
Uma amiga de mel disse ao G1 que não acredita que o crime tenha sido premeditado e que “O Rio de Janeiro é uma cidade muito tranqüila em relação a isso. Ficamos chocados com esse ato homofóbico.”