About Me

Buscas por Nana Caymmi crescem no Google e GERALDOPOST tira do ar site e perfis em sua homenagem

Após a entrevista que a cantora Nana Caymmi deu para o jornal Folha de S. Paulo, publicada na edição de quinta (28), a cantora chegou aos trending topics não apenas do Twitter, mas também do Google. Relatório desta sexta, divulgado na página oficial do sistema de buscas, mostra a cantora como o segundo assunto mais buscado durante todo o dia 28 de março.

Nana, em entrevista à Folha, criticou seus colegas de profissão Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil, este seu ex-marido, designando-os como “chupares de pau do Lula” e afirmando ainda, que votou em Jair Bolsonaro. A entrevista viralizou e Nana logo chegou entre os assuntos mais comentados do país, chegando aos assuntos mais comentados do Mundo no começo da noite, no Twitter.

No Google, entre os termos procurados pelo público, estava “morte de Nana Caymmi”, que teve um crescimento de mais 500% de buscas, na tarde de ontem. No relatório do Google, aparecem ainda artistas que foram citados na entrevista, como os amigos, já falecidos, Miúcha e Emílio Santiago, o ex-marido João Gilberto, a sobrinha Alice Caymmi, que respondeu à tia em um post no Facebook, e a cantora “e desafeto” Elis Regina.



Na entrevista, faz ainda críticas veladas ao cantor e compositor Roberto Carlos, de quem gravou “Não Se Esqueça de Mim”, em 1998, parceria de Roberto com Erasmo Carlos, no álbum “Resposta ao Tempo”, o único Disco de Ouro da carreira. Nana se refere a Roberto Carlos como um “rei sem trono”, pedindo para a assessora mandar uma cópia do CD para ele. Segundo Nana, o cantor iria gravar um álbum inteiro dedico a Tito Madi.

Ainda entre os assuntos relacionados, está o nome da cantora de ópera Renata Tebaldi, a quem Nana admira e é citada na entrevista. Entre os Estados que mais buscaram pelo nome da artista no site de buscas, lideram Rio de Janeiro, Bahia e Distrito Federal. Os dois primeiros citados nominalmente, o segundo de forma crítica aos governos.

LANÇAMENTO DE CD

Nana lança nesta sexta (29), dia que completa 79 anos anos, o álbum “Nana Caymmi canta Tito Madi”, álbum que gravou no ano passado, antes da morte do compositor, em setembro. Segundo Nana, Madi chegou a ouvir o álbum antes de finalizado e ficou feliz.

Quando se acessa o Google e joga o nome de Nana Caymmi sem dar 'enter' para buscar, aparecem os assuntos como "nana caymmi jovem", "nana caymmi caeto veloso", "nana caymmi instagram" e "nana caymmi teve filhos com gilberto gil". A busca pelo termo de "Nana Caymmi entrevista" teve um crescimento de 3.600%.

FÃS 

Nas redes sociais, alguns fãs ficaram inconsoláveis, outros comemoraram, além de um terceiro grupo que virou fã de Nana, chamando-a de "diva da direita'. Nana Caymmi, uma cantora quase esquecida, ganhou varias páginas em sua homenagem nos últimos anos. GERALDOPOST, por exemplo, criou um hotsite (nanacaymmi.geraldopost.com), uma página no Facebook (facebook.com/nanacaymmi) e um perfil no Twitter (@nana_caymmi), para não deixar o legado da cantora, afastada dos palcos e cada mais reclusa, não ser esquecido. Todos estão fora do ar após eleitores de Bolsonaro xingar o editor da página.

No Facebook existem outras duas páginas VIVA NANA e NANA CAYMMI, esta última a mais comentada e dona do maior número de seguidores, fez uma postagem sobre o assunto: “Esta página não endossa demagogia, desinformação, branqueamento histórico ou posições ideológicas e pragmáticas ligadas às práticas defendidas do governo - democraticamente eleito, note-se, e é precisamente esse o drama - atual”, escreveram. Diz ainda que não vai encerrar a página, dando exemplo de artistas retrógrados que não deixaram de ser grandes artistas. “E Nana seguirá sendo uma grande cantora, mas não posso nem devo negar o quanto me entristecem as suas tristes palavras e pensamento”, após citar Fernando Pessoa e o escritor e simpatizante nazista Celine.

GERALDOPOST entrou em contato com VIVA NANA, para saber se estavam recebendo ataques e se o número de seguidores cresceu ou diminuiu. "Sim, tudo isso junto logo que a entrevista à Folha saiu. Nós lamentamos os ataques e ofensas a pessoa de Nana Caymmi, vivemos num estado democrático e cada um diz aquilo que pensa, sem esquecer que pra toda ação existe uma reação", comentou via chat do Facebook. "Não nos compete aqui dar mais visibilidade a isso, o nosso enfoque foi e sempre será o trabalho artístico da cantora e não dá personalidade (já conhecida), opiniões, atitudes... somente a ARTE", completou.

No Twitter, @nana_caymmi, o número de seguidores aumentou em dez vezes ao longo das últimas 20 horas, acumulando na tarde e noite de 28 de março 990 novos seguidores. Perfil criado em homenagem à cantora, GERALDOPOST tem recebido ataques de seguidores da direita. As páginas no Facebook, Twitter e o hotsite foram tirados do ar, muito mais pelo conteúdo abusivo das mensagens. GERALDOPOST não compartilha com este pensamento machista e retrógrado da artista e decidiu, por hora, tirar do ar todo conteúdo relacionado à ela.

Fica no ar, apenas conteúdos relacionados à informação.