About Me

Jair Bolsonaro demite Roberto Alvim: "Um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência"

O presidente Jair Bolsonaro demitiu, no início da tarde desta sexta-feira (17), o secretário de Cultura Roberto Alvim. A demissão vem após um pronunciamento em que Alvim cita frases nazistas Joseph Goebbels.

LEIA TAMBÉM



Nas redes sociais Jair Bolsonaro publicou: "Comunico o desligamento de Roberto Alvim da Secretaria de Cultura do Governo. Um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência", e repudiou às "ideologias totalitárias e genocidas".

A nota de demissão de Alvim foi assinada pelo Presidente da República e não pelo setor de Comunicação do Governo Federal, uma novidade em quase 13 meses de Governo.

INSPIRADO NO NAZISMO

Em entrevista ao Estadão, Roberto Alvim, admitiu que o trecho de seu discurso foi inspirado na declaração do nazista Joseph Goebbels. "A filiação de Joseph Goebbels com a arte clássica e com o nacionalismo em arte é semelhante a minha e não se pode depreender daí uma concordância minha com toda a parte espúria do ideal nazista", disse o secretário ao Estadão.



Em um primeiro momento, em uma postagem no Facebook, Alvim disse que era uma "coincidência retórica".

Postar um comentário

0 Comentários