About Me

'Florisval é um parceiro abusivo tóxico', diz Aílton Graça de 'Totalmente Demais'

O ator Aílton Graça vive o picareta e mulherengo Florisval em Totalmente Demais, novela de Rosane Svartman e Paulo Halm, que está em cartaz na faixa das 19h em edição especial, o personagem é um parceiro tóxico. Para o ator, Florisval tem uma 'falha de caráter gritante': "Ele é um parceiro abusivo tóxico. Hoje em dia, em vários grupos, estamos debatendo sobre a questão da masculinidade do homem negro. O Florisval pode até ouvir determinadas coisas, mas não entende mesmo como é que esse processo se dá, como se policiar onde ele está sendo abusivo. A falha de caráter dele é gritante".


O padrasto de Jonatas (Felipe Simas), faz parte do núcleo de humor escrachado da novela, já mostrou diversos desvios de conduta ética  e moral: "O Florisval é um cara que não acompanhou todos os bate-papos do que é ser um homem no século XXI", comenta o ator que sente saudades dos bastidores da novela e comenta a amizade com a atriz Malu Galli e sua família: "A gente se aproximou de tal forma que hoje eu posso dizer que tenho na Malu uma irmã. Somos amicíssimos, eu, ela, a família dela. Eu não conhecia o trabalho da Aline Fanju, e ela é muito talentosa, muito criativa. Ela, que, até então, estava fazendo alguns personagens um pouco mais carregados no drama, mostrou que tem um talento para desenvolver personagens cômicos. Então foi um encontro maravilhoso".

O ator ainda comenta, que o humor do personagem o aproxima das pessoas e especialmente da família. "O humor dele é o que o atrai para estabelecer uma conexão familiar, porque ele também não foi um grande pai", conta o ator. Mas o personagem terá uma virada nos próximos capítulos, quando o filho de Florisval Wesley (Juan Paiva), sofrer um acidente, para Graça este é um momento humano do cafajeste: "Foi quando Florisval se viu foi mais pai e humanizou um pouco o personagem, que foi para outro lugar com a preocupação com o filho. Esse foi um momento importante para dar uma grande virada na vida dele e o trouxe mais para terra".

O ator, conta que não é adepto às redes sociais e o começo da pandemia do Covid-19 foi muito difícil, mas por outro lado foi bom para ficar mais próximo da família: "Foi gostoso ficar um pouco mais com a família, observar o tempo. A gente teve aí mais pássaros voando, a gente precisa olhar mais o dia, o céu pela janela. É importante. Ainda estou de quarentena, vendo essa flexibilização, mas estou acompanhando apreensivo. Só gostaria de voltar para esses movimentos de multidão, como Carnaval, ensaios de escola de samba, shows, com a vacina. A gente precisa da vacina e ver também se o povo vai voltar diferente".

O retorno das artes e espetáculos, para o ator o retorno do teatro vai ser como nunca se viu: "O teatro vai ser a último a voltar depois dessa pandemia, mas, quando voltar, será com essa força que não tem nada igual. O teatro precisa e necessita do tête-à-tête para o grande rito cênico", diz Aílton Graça que fez uma live no projeto do Sesc SP, Em casa Com Sesc. "Muitas pessoas estão conseguindo mostrar trabalho nessas novas plataformas. Tem coisas fantásticas acontecendo, como a Tereza Cristina com esses encontros maravilhosos. Sei que tem muitas pessoas descobrindo, dialogando com seus fãs, olhando o outro. É uma fase boa para experimentar novas linguagens", completa o ator. 

Postar um comentário

0 Comentários