About Me

Olimpíadas de 2020 provoca briga em Record e Globo

reprodução
As Olimpíadas de Londres está chegando em seus momentos derradeiros, a Record que exibe com exclusividade no Brasil na TV aberta, fica na liderança em poucos momentos e com pouca vantagem, em 2016, quando o Rio será palco dos jogos a emissora vai dividir as transmissões com arqui-inimiga Globo e com a Band.
Mas pensando mais para frente as duas já começam a articular para a compra dos direitos das Olimpíadas de 2020, que não tem sede ainda definida, estima-se que terão de pagar US$ 250 milhões, segundo a colunista Keila Jimenez da Folha.
Se em 2004, nas Olimpíadas de Atenas a Globo dona dos direitos pagou US$ 5 milhões, em Pequim (2008) a emissora desembolsou US$ 15 milhões, a Record para Londres desembolsou US$ 60 milhões e pelas Olimpíadas do Rio cada emissora pagou US$ 200 milhões, é a supervalorização do passe olímpico.
AUDIÊNCIA
divulgação
Em tempo a Record conseguiu a liderança na segunda-feira (6) seis pontos de audiência na competição que Arthur Zanetti (foto) conseguiu Ouro inédito ao Brasil, na Globo "Encontro com Fátima Bernardes" marcou cinco pontos.
A maior audiência e diferença entre as emissora deu-se na estreia do Futebol Masculino Brasileiro, quando a Record marcou 12 pontos, contra oito da Globo.
A audiência de ontem, quando o Brasil venceu a Coreia do Sul, não foi divulgada ainda.

Postar um comentário

0 Comentários