"A Força do Querer", de Glória Perez, estreia daqui um mês

Silvero Pereira interpretará Nonato em sua estreia em novelas (Fabio Audio/GShow)
A novela "A Força do Querer" estreia daqui um mês, no dia 3 de abril, com a promessa de sacudir a televisão brasileira, promessa esta não feita pela autora da novela, Glória Perez, mas sim pelas tramas que ainda estão sendo divulgadas, como a do trans Ivana (Carol Duarte), que ao não se identificar com o corpo feminino fará a "passagem" - termo utilizado pela autora -, de mulher para homem.

Dona de ideias inovadoras e vanguardistas, Glória Perez é um caso especial na televisão brasileira. Se telenovela é um produto destinado ao público de massa para consumi-la, algumas delas provocam discussões importantes para a sociedade e a autora sempre fez de suas obras muito mais que o simples consumo. Já falou de temas em que o público desconhecia como barriga de aluguel, transplante de coração, internet, clonagem humana e tráfico de humanos. Cada um destes temas como pano de fundo principal de suas novelas "Barriga de Aluguel", "De Corpo e Alma", "Explode Coração", "O Clone" e "Salve Jorge".

Pigossi e Isis durantes as gravações no Acre (Foto: Renan Castelo Branco/divulgação)
Em "A Força Do Querer" a trama começa com Ruy (João Gabriel Cardoso/Fiuk) indo para o Acre com o pai, Eugênio (Dan Stulbach), quando o garota cai de uma embarcação durante uma tempestade, é aí que seu destino cruza com o de Zeca (Xande Valois/Marco Pigossi), que ao ver o garoto em perigo e ao tentar ajudar o menino a se salvar. Os garotos são encontrados por um índio da tribo Ashaninka (Benki Pyãnko), que habita a região que fica entre o Acre e o Peru. 

Os garotos são resgatados pelas suas respectivas famílias, sem ao menos saberem o nome um do outro, mas com a sabedoria e prenúncio do índio Ashaninka: "Se viram tudo igual, é um aviso que o espírito da floresta está mandando. A vida toda vocês tomem cuidado com o que brotar das águas. O que brotar das águas vai juntar vocês dois e separar de novo!".

Neste contexto, um salto no tempo é dado após o primeiro bloco da novela e chega para os dias atuais. Quando Zeca (Pigossi) namora e é extremamente apaixonado por Rita (Isis Valverde), volta a cruzar com Ruy (Fiuk) quando este em uma embarcação no rio Parazinho, observa os botos nadando e até surgir uma bela moça brincando com os animais e ele se apaixona imediatamente e a profecia do índio, começa a se valer, por que esta moça é Rita.

Rita é filha de Ednalva (Zezé Polessa) que diz ao quatro cantos que engravidou de um homem-boto, uma lenda da região. Sedutora e praticamente do sereísmo, Ritinha sabe de seu poder com o imaginário dos homens. A vida de Ritinha e Ruy se cruzam no centro de Parazinho e a atração é retribuída imediatamente.

Confira o teaser da novela exibido pela Globo na manhã de sábado:


SEREÍSMO
Isis Valverde como Ritinha nos bastidores das gravações da novela no Acre (Instagram/@GloriaFPerez)

A prática do Sereísmo é recente no país, porém cresce a cada dia. "Seja por causa da moda ou por identificação verdadeira mesmo. Mas quando eu comecei, sozinha nisso, eu era encarada como uma aberração", conta a sereia profissional Mirella Ferraz, que foi procurada pela autora Glória Perez para saber mais sobre o assunto e acabou inspirando a autora a escrever a trama de Ritinha. "Ela me contou que havia pesquisado sobre o fenômeno do sereísmo no Google e viu um monte de matérias sobre mim, e ficou encantada de como havia uma menina no Brasil que vivia de ser uma Sereia Profissional".

Ritinha já foi taxada nas redes sociais e por jornalistas como destruidora de lares, que irritou a autora. Ritinha é uma bela jovem que sabe do seu poder de sedução e adora provocar os homens, assim como as sereias da "vida real". "Ela terá também muitas coisas da minha personalidade, como o exibicionismo (algo bem inerente das Sereias, assim como o gostar de provocar, de seduzir) a persistência, a alegria. As Sereias encantam mesmo, elas fascinam, não é a toa que até nas lendas elas enfeitiçam qualquer um. E acredito que na novela não será diferente", completou Mirella.

Mirella conta que é apaixonada por sereias desde pequena, e que ainda criança ao ser indaga sobre 'O que você quer ser quando crescer?", ela sempre respondia: "Sereia". Esta paixão foi crescendo e ela criou um canal no youtube sobre o assunto. "Como era uma coisa muito nova no mundo aquilo, as pessoas começaram a acessar e as visualizações a crescer. Eu me lembro que em 2011 chegou a 11 milhões de visualizações e foi assim que a mídia me achou", conta. Em 2012 tornou-se sereia profissional há cinco anos, quando após uma reportagem do Fantástico passou a ser chamada para os mais diferentes tipos de eventos.

"Aliei meu trabalho com ativismo animal com o Sereismo e comecei a publicar mais livros com o tema das Sereias", completou. A entrevista completa com a sereia MIRELLA FERRAZ será publicada no dia 12, domingo.

PERIGOSA

Juliana Paes viverá Bibi, uma personagem inspirada na vida real, que largará a vida na classe média carioca e o namorado ao se apaixonar por um bandido. Bibi Perigosa é uma mulher da classe média que se envolve e se apaixonada por Rubinho (Emílio Dantas), um homem que faz de tudo por ascensão social e passa a cometer uma série de crimes. Ela completamente apaixonada pelo marido, se envolverá nas mais controversas histórias.

Bibi é inspirada em Fabiana Escobar, que na vida real se envolveu com um homem que virou o braço direito do Nem da Rocinha, e ficou conhecida no Rio como "Baronesa do Pó". A vida de Bibi é repleta de nuances, no melhor estilo do folhetim. Antes mesmo da estreia Bibi é denominada como bandida. "Eu tenho perfeita noção das coisas certas e erradas que já fiz. Quando assistirem a novela e quem sabe lerem o livro vai ver esse lado mafiosa, mas vão ver também as motivação pra que isso ocorresse", disse Bibi sobre a personagem transportada para a ficção, e completou: "Eu não me incomodo com esse pensamento e não condeno as pessoas de achar isso, mas sei que se eles se aprofundarem um pouco mais formarão outra opinião".

Para a Glória Perez, Bibi Perigosa é uma mulher "que por amar demais, [ela] acabou no mundo do crime". Foi justamente Glória quem convenceu Bibi em escrever um livro sobre sua história: "Muitas notícias resumiam a história de forma pejorativa e outras até eram equivocadas. Ela começou a conversar muito comigo sobre a rotina na favela e um dia ela falou pra eu publicar no formato de livro por que era uma história muito interessante", disse Fabiana Escobar, a Bibi da vida real. "Perigosa", publicada pela editora Persé e é vendida pela internet. Os direitos do livro foram comprados pela Globo a pedido de Glória e chegou a ganhar uma sinopse para ser uma série, mas acabou entrando como trama principal de "A Força do Querer."

"Eu não me incomodo com esse pensamento e não condeno as pessoas de achar isso, mas sei que se eles se aprofundarem um pouco mais formarão outra opinião", completou Fabiana. A entrevista completa com FABIANA ESCOBAR será publicada no dia 19, domingo.

O TRANS

Carol Duarte será Ivana (Foto Fabio Rocha)
Personagem trans, não chega a ser uma novidade na telenovela brasileira. Mas a forma como a trama será retrata é uma inovação. Ivana (Carol Duarte) é uma jovem que passará a questionar seu corpo feminino, não terá mais a identificação com o feminino e encontrará em Nonato (Silvero Pereira) a amizade e companheirismo. Eles vão "se ajudar em suas descobertas como amigos", disse o ator, produtor e diretor de teatro, que roda o país com a peça BR-Trans e Uma Flor de Dama, sobre o universo trans.

"[Ele, Silvero Pereira] entra devagar, depois do primeiro mês, porque seu crescimento está associado à revelação do trans", disse Glória Perez em entrevista a GERALDOPOST em janeiro. "A força do querer" de Nonato está em vencer na vida, como explicou o próprio ator, que foi convidado pessoalmente por Glória Perez, quando ela foi assisti-lo no teatro em julho. "Conversamos sobre a possibilidade de integrar o elenco e logo depois isso se concretizou. O personagem Nonato foi sendo construído de uma maneira muito carinhosa pela Glória", contou o ator.

Assim como na peça BR-Trans - em que Silvero interpreta Gisele Almodóvar e faz números musicais no palco -, o ator fará shows em cena. Nonato tem um alter-ego: Elis Miranda, "como admiração por essas duas grandes artistas que carregam em sua trajetória grandes personalidades, garra, amor pela arte e transgrediram o tempo em que viveram", disse . O nome foi "escolhe dele", como contou Glória Perez. "Nonato é Elis Miranda e vice-versa. O que irá se desenrolar é justamente a percepção sobre 'quem eu sou não depende de como me visto'". A entrevista completa com SILVERO PEREIRA será publicada no dia  26, domingo.

MILITÂNCIA
Sarita Vitti (Floriano PEixoto) em cena na novela "Explode Coração" (reprodução/TV Globo)

Glória Perez, a autora já abordou o assuntos nas novelas "Explode Coração" (1996) e "Salve Jorge" (2012), quando os personagens Sarita Vitti e Anita, respectivamente, conquistaram o telespectador. Os personagens ganharam destaque maior do que o imaginado pela autora, principalmente Anita: "O produtor de elenco da novela da época me convidou pra fazer uma cena... A Gloria gostou de mim e me trouxe de volta pra novela", contou a atriz Maria Clara Spinelli, que em 2016 era uma das presidiárias na série SuperMax e protagonizou uma das cenas mais comentadas da série.

Spinelli estará de volta em "A Força do Querer", a informação foi confirmada pela autora com exclusividade para GERALDOPOST.COM, porém a autora faz mistério. A única coisa que se sabe sobre a personagem é o seu nome: Mira. Jane Di Castro nos informou que a única que sabe sobre a sua personagem é que fará parte do núcleo de Silvero Pereira.

Para Symmy Larrat, que foi a primeira transexual a coordenar a área de Promoção de Direitos LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, no Governo de Dilma Rousseff (PT) é extremamente importante abordar o assunto em uma telenovela brasileira. "Imaginem entrarmos nas casas de quase toda a população e 'incomodar' a tradicional Família Brasileira: gera debate, gera polêmica e isso é muito salutar à sociedade em tempos de conservadorismo latente", disse. Porém, ela mesmo levanta uma questão "Por outro lado me preocupa a maneira como tratar-se-a um tema tão excluso, tão guetificado (sim, adoro neo palavras rsrsr) como esse".

Mas se tratando de uma autora como Glória Perez o assunto será abordado respeitosamente. Em "Explode Coração" (1995) a maior preocupação da autora foi retratar de forma íntegra. "Aqui, essas pessoas [trans] são consideradas pela maioria da sociedade sinônimo de depravação. Não é à toa que, desde o princípio, quis mostrar a Sarita de uma forma íntegra", disse a autora em entrevista à revista Contigo!, na época.

"Infelizmente somos tão invisíveis que a possibilidade de sermos tratadas de forma a reforçar a patologia contra a qual lutamos é imensa e, caso isso ocorra, teremos de forma meio desconfigurada, porém ainda real, de nos contrapormos, em resumo será um momento ímpar onde estaremos no centro do debate e poderemos nos defender, dialogar e nos contrapor", completou Larrat.

Para João Nery, o primeiro transhomem a ser operado no Brasil, abordar o assunto é importante: "De fundamental importância, esclarecer a população em horário nobre, de forma não transfóbica o que é a identidade de gênero e orientação sexual, ainda revelando os conflitos que um transhomem apresenta e como ele se descobre". Nery é autor dos livros "Viagem solitária" e "Erro de pessoa: João ou Joana", psicólogo e sexólogo.

Atualizado: 03/03/2017 às 23h. 04/03/2017 11h00.

NO TWITTER




                      
Tecnologia do Blogger.