A cada 20 horas um LGBT foi assassinado no Brasil em 2017 - geraldopost

Opinião, Informação e Entretenimento.

A cada 20 horas um LGBT foi assassinado no Brasil em 2017

A cada 20 horas um LGBT foi assassinado no Brasil em 2017

Share This
A cada 20 horas um LGBT foi assassinado no Brasil em 2017, os dados são do Grupo Gay Bahia (GGB) que, com a ajuda da polícia e notícias na imprensa, monitora a violência que os LGBTs sofrem no país. O relatório foi divulgado no dia 31 de dezembro e contabiliza a morte de 442 mortes.

Foi o maior índice de mortes desde que o grupo começou a fazer a pesquisa, há 37 anos. O relatório ainda mostra que entre 2005 e 2016 o número de homotransfobia foi de 2.842. 

Entre as mortes, é contabilizado também casos de suicídio, quando se é considerado em caso de depressão, como o caso de Alloás, um cantor trans. Um dos casos de grandes repercussão foi do menino Gabryel, morto pelo próprio pai, por espancamento, no dia 20 de dezembro.

O Grupo Gay da Bahia emite um relatório anual, além de fazer postagens sobre os assassinatos no site HOMOFOBIAMATA.wordpress.com. "Só no ano passado, 343 gays, lésbicas e travestis foram mortos, a maioria com requintes de crueldade", publicou o GGB.

Pages