Parada LGBT: Sem famosos, trio da “Casa Florescer" vai enaltecer beneficiadas do projeto - geraldopost

Opinião, Informação e Entretenimento.

Parada LGBT: Sem  famosos, trio da “Casa Florescer" vai enaltecer beneficiadas do projeto

Parada LGBT: Sem famosos, trio da “Casa Florescer" vai enaltecer beneficiadas do projeto

Share This

O trio elétrico da "Casa Florescer" (acima na Parada em 2017) centro de cidadania e cultural voltada à mulheres trans em vulnerabilidade, vai fugir do padrão e não levará para a Avenida Paulista famosos, como a Uber levará Pabllo Vittar e Preta Gil, a Skol, a cantora Anitta"Estaremos no trio número cinco. A proposta é justamente mostrar que as meninas acolhidas tem uma estória de luta, muita perseverança e querem visibilidade e ampliação de atendimentos", conta o gestor e coordenador da casa, Alberto Silva. "As famosas serão as meninas mesmo", completa.

LEIA TAMBÉM

Em entrevista coletiva na segunda-feira (28) a presidenta da APOGLBT, disse da importância de se falar de Eleições: "Mais do que a visibilidade das nossas bandeiras e das nossas mazelas, a gente têm a importância de ser um grupo que cutuque esta consciência do voto. O voto este ano é extremamente importante, não dá para brincar, não dá para negligenciar esta oportunidade". Serão ao todo 18 trios, a maioria que desfilam entre a Avenida Paulista e Rua da Consolação neste domingo (3), são da militância LGBTI+ ou dos patrocinadores master do evento, UBER e SKOL.

(SEM) FAMOSOS

A casa é mantida por verbas públicas e de doações, não apenas de dinheiro, mas de tempo e dedicação ao bem estar social. "O repasse é feito pelo poder público, pela Secretaria Municipal de Assistência Social - SMAD e grande parte a gente procura articular com empresas que nos apoiam na causa, para sair da zona de acolher e dar alimentação, a gente procura fazer coisas diferenciadas, gerar outras possibilidade", conta Silva em entrevista para GERALDOPOST, edição especial, pública AQUI.

Questionado se a "Casa" vende as camisetas, Silva disse que não, porém está em estudo criar outro modelo para comercialização. "A proposta é depois criar uma específica para geração de renda". O trio elétrico, terá a presença de parceiros e das meninas que moram na "Casa Florescer" que fica na Rua Prates, 1101, no bairro Bom Retiro, na região central. Sem as grandes atrações ou artistas, como a Anitta, no trio da Skol ou a Pabllo Vittar, no trio da Uber.

LEIA TAMBÉM

Ordem dos trio elétricos:

01 - Abertura – ONG APOGLBT SP 
02 - Famílias LGBT/ Mães pela Diversidade – ONG APOGLBT SP
03 - Coordenação de Políticas para LGBT – Prefeitura SP
04 - AHF/Secretarias Saúde 
05 - Casa Florescer – Prefeitura SP
06 - Centro de Cidadania LGBTI –Prefeitura SP
07 - Identidade TransTTs – ONG APOGLBT SP
08 - Transcidadania – Prefeitura SP
09 - Juventude LGBT – ONG APOGLBT SP
10 - Lésbica &Bi - ONG APOGLBT SP
11 - SMDHC – Prefeitura SP
12 - Gays&Bi – ONG APOGLBT-SP
13 - Museu da Diversidade – ONG APOGLBT-SP
14 - Trio da Anitta - SKOL 
15 - Artistas da Noite – ONG APOGLBT-SP
17 - Trio UBER II 
18 - Trio da Paz/Encerramento – ONG APOGLBT-SP

TRANSCIDADANIA

Outro trio que aptou por não ter celebridades foi o Transcidadania - o oitavo a entrar na Paulista -  ali estarão presentes pessoas que fazem a diferença no dia a dia do público LGBT, de um modo geral, as pessoas que fazem tudo acontece. "A gente tem que visibilizar quem efetivamente traz a questão da política público, em efetividade, por isso se optou pelo trio da Prefeitura, que está o nome do projeto Transcidadania, é que vão ficar os funcionários dos quatro centros", disse o técnico de comunicação, Luiz Fernando Prado Uchoa.

Idealizado na gestão 2013/2016 e parte da Meta 61, do governo de Fernando Haddad (PT-SP), os Centros de Cidadania LGBTI, foram inaugurados nos anos 2015 (Arouche) e 2016 (Zona Sul, Zona Leste e Zona Norte) e atuam a partir de dois eixos: Defesa dos Direitos Humanos e Promoção da Cidadania LGBTI. A chef Paola Carocella, foi uma das homenageadas do "Prêmio Cidadania", por ter feito um curso profissionalizantes com as travestis, mulheres e homens trans do projeto, "E quem mais aprendeu de todas e todos foi eu. Obrigada", postou Carocella.

EVENTO OFICIAL NO FACEBOOK
Avenida Paulista, em frente ao MASP
Domingo, a partir as 12h (Concentração, 10h)
Grátis.

Pages