About Me

MDNA Tour: Segundo dia de show com chuva, vaias, 'Lady Gaga' e atraso

O segundo dia do show da cantora Madonna em São Paulo foi repleto de coisas estranhas, não só por que eu estava bem mais longe ao palco, mas pelo fato de uma chuva torrencial cair pouco antes do espetáculo começar, mas na hora exata do horário oficial. Um mundo de gente já lotava as duas pistas 'premium' e 'comum' e horas antes do horário oficial do show ambas estavam bem cheias.
Gui Boratto não apareceu para fazer a abertura do show, substituindo-o a dupla Felguk não fez por menos, logo de cara fez do Morumbi uma gigantesca pista de dança, bem mais interessante que a performance de Boratto na terça-feira, por diversas vezes o público vibrou com alguns hits de pista de dança de boate.
A chuva chegou arrasadora, neste momento uma correria para comprar capas de chuva foi realizada, mas muito não se importaram, afinal, o calor era gigantesco. Quando as luzes voltaram a se apagar e todos imaginaram que iria começar o show uma voz anunciou que 'devido ao mal tempo o show sofreria atraso', mas já estava com 2h30 de atraso, se tivesse entrado no horário a chuva pegaria o final da apresentação. Lady Gaga também estava presente, mas em forma de protesto do público que não aguentando mais a demora e um atraso insuportável gritou por alguns segundos o nome da arqui-inimiga do vestido de carne, que há um mês fez um show teatral no mesmo espaço.
Mas eis que minutos antes das 23h ela chega ao palco, "Oh my god" e é de arrepiar, ela entoa o primeiro grande sucesso as mãos ao alto novamente o pistão dando o ar da graça, é Madonna mais uma vez colocando 55 mil pessoas para dançar, como dizem: "sambou na cara da Gaga".
Na mais teatral das canções "Gang Bang" ela recebeu muitos aplausos, não faltaram grandes sucessos como "Papa don't preach" fazendo o público cantar junto e a performance seguida de "Hung Up" em uma contínua 'pistonna' que vai até à provocação à Lady Gaga com "Express Youserlf" com trecho de 'Born This Way' e ao diz "She's not me" quando o estádio vai abaixo.
Outros destaques são "Turn up the radio", "Open Your Heart" e a eletrizante "Holiday", com "Vogue" ela faz um apresentação muito abaixo da linha de espetáculo, mas com "Like a Prayer" faz o público se arrepiar, cantar, vibrar e é o ponto alto do show, fechando lindamente com "Celebration" e "Give it 2 me".
Apesar do atraso e do show acabar no melhor momento, continua-se como gostinho de 'quero mais'. Mas não acontece nada mais, ninguém pede bis e todos se viram para irem embora. São quase duas horas de espetáculo, mas três horas de atraso, que faz da hoje a menos erótica rainha do pop, uma senhora deliciosamente enxuta e provocante.
Volta Madonna, por favor.

Postar um comentário

0 Comentários