CRÍTICA: Cabelo de Marina Ruy Barbosa é a polêmica da insonsa trama de 'Amor à Vida' - geraldopost

Opinião, Informação e Entretenimento.

CRÍTICA: Cabelo de Marina Ruy Barbosa é a polêmica da insonsa trama de 'Amor à Vida'

CRÍTICA: Cabelo de Marina Ruy Barbosa é a polêmica da insonsa trama de 'Amor à Vida'

Share This
Nesta semana uma polêmica de bastidores rendeu muitos comentários nas redes sociais e na imprensa especializada em televisão, foi sobre o possível corte de cabelo da atriz Marina Ruy Barbosa, que na sinopse e no acordo feito entre a atriz e o novelista Walcyr Carrasco, eles teriam de raspados.
Em Amor à Vida Nicole descobriu que está com câncer e durante o tratamento já está perdendo as madeixas, sendo que em determinado momento iria raspa-lo (lembra disso? Aconteceu em Laços de Família de Manoel Carlos em 2001).
Segundo o novelista esta cena já está escrita e programada para ser gravada nesta semana e que a atriz teria concordado a realiza-la, semana retrasada o fã clube da atriz na internet fez uma montagem para mostrar como a atriz ficaria 'careca', no dia 8 na coluna Zapping do jornal Agora, uma fala da atriz a mostrou extremamente irritada com a repercussão.
Marina recebeu uma proposta milionária de uma marca de cosméticos e não estaria mais disposta a ficar careca, a repercussão foi imediatada. Toda a polêmica envolvendo tal cena mostra quanto a novela Amor à Vida não vingou, é uma trama morna e sem qualquer mobilidade, indo na contra-mão que a emissora esperava após as inúmeras críticas à novela Salve Jorge de Glória Perez.
Revista #GeraldoPostMagazine com 'Félix' na capa (reprodução)
A tirar o personagem Félix (Mateus Solano) que domina quase que toda carga de repercussão na internet, as demais situações não bombaram. O público não está a fim de discutir o drama de Bruno (Malvino Salvador)  e Paloma (Paolla Oliveira) quanto a guarda de Paulinha (Klara Castanho), assim como não tem mais achado graça nas estripulias de Valdirene (Tatá Werneck) para dar o golpe do báu, situações que já encheram.
Nem a trama do casal gay Niko (Thago Fragoso) e Eron (Marcello Antony) dão a repercussão bacana à novela, tudo parece se desenrolar em uma rapidez muito grande, sem dar oportunidade para qualquer exploração do tema, neste núcleo ainda haverá uma paixão entre Eron e a mãe de aluguel Amarylis (Danielle Winitis), em seu melhor momento na teledramaturgia.
A sequência de carga dramática envolvendo Nicole é de uma chatice sem fim, ela entra e sai da novela explorando seu drama de ter perdido os pais, de estar vivendo sozinha e de estar apaixonada e iludida pelo pseudo mal-caráter Thales (Ricardo Tozzi), é tudo muito fake e arrastado.
A polêmica do cabelo de Marina deu muito mais certo do que qualquer situação da novela, dando abertura até para outro novelista entrar no assunto e fazer campanha contra o corte do cabelo, Aguinaldo Silva fez uma campanha nas redes sociais para que ela não fosse submetida a tal cena, falando que a quer em sua novela, causando um mal estar entre os novelistas, rivais há anos.
Tudo isso mostra o quanto o problema 'com a novela das nove' volta a atormentar a faixa mais nobre da emissora, carrasco se mostra totalmente despreparado para assumir o principal produto da teledramaturgia nacional, provando que suas tramas devem mesmo ocupar a faixa das seis, com as deliciosas comédias românticas como O Cravo e Rosa (2001) a ser reprisada em agosto pela emissora.

Pages