About Me

Papa Francisco recebe militantes gays no Vaticano

Jeannine Gramick e Francis DeBernardo, do Ministério New Ways. (Giampiero Sposito/Reuters)
Pela primeira vez na história da Igreja Católica ativistas gays foram recebidos em audiência VIP com o Papa Francisco, "Eles nos ignoravam" afirmou Jeannine Gramick, co-fundadora do Ministério New Ways, um grupo de homossexuais católicos e promotores dos direitos de homossexuais estadunideneses, referente aos Papas anteriores, segundo reportagem do Estadão.
"Isso é um final do movimento provocado pelo efeito Francisco!" disse Gramick que completou "O que isso diz é que há movimento em nossa Igreja. Movimento que dá boas vindas à pessoas que estão excluídas, longes, para o interior da religião".
"QUEM SOU EU PARA JULGÁ-LOS"
O Papa Francisco quando voltava para Roma, após a Jornada Mundial da Juventude, deu uma entrevista dentro do avião para diversos jornalistas credenciados pelo Vaticano, e ao ser questionado, entre outras coisas, sobre os gays ele disse "Acho que devemos distinguir o gay do lobby. Porque todos os lobbys são ruins. Se uma pessoa é gay e procura Jesus e tem boa vontade, quem eu para julgá-la?".
A pergunta foi feita por Ilze Scamparini, da TV Globo, e repercutiu o mundo todo: assista abaixo: