Vítima de homofobia dirige "Comissão da Diversidade" em São Paulo - geraldopost

Opinião, Informação e Entretenimento.


Quando Lúcio Serrano e Marcelo Gallego trocaram uma carícia na Doceria Ofner em 2010, jamais poderiam imaginar que seriam vítimas e protagonistas de um dos casos de homofobia mais famosos da última década no país, o caso foi parar na coluna de Mônica Bergamo, da Folha, dias depois e ganhou repercussão na internet.
Desde então um processo foi instaurado, um beijaço realizado e muita mobilização nas redes sociais ajudaram o casal a dar notoriedade ao assunto. Três anos depois Marcelo Gallego, advogado, assume a diretoria da Comissão de Diversidade Sexual e Combate à Homofobia, na Subseção Saúde/Jabaquara, nesta quarta, dia 11, a partir das 19h30.
O evento será de Instalação da Comissão de Diversidade Sexual e Combate à Homofobia, com apresentação de projetos sobre o assunto.
Em evento publicado no facebook mais de cem pessoas estão confirmadas, a Subseção fica na rua Afonso Celso, 1200, a 350 metros da Estação Santa Cruz do Metrô.

TESTEMUNHO FALSO
O processo contra a Ofner continua, segundo Serrano foi provado que a Ofner utilizou de um testemunho falso e o processo continua.

Pages