About Me

Kassab deixa uma bomba escolar para Haddad e aumento de 63% a vereadores

Fernando Haddad, prefeito eleito de São Paulo, terá uma bomba logo de cara ao assumir o comanda da capital em 1º de janeiro, os materiais e uniformes escolares que a prefeitura irá disponibilizar aos estudantes serão parcialmente distribuídos.
Segundo a colunista da Folha, Mônica Bergamo, apenas 60% do material será distribuído aos alunos das escolas municipais no início das aulas em fevereiro, os outros 40% receberão em março apenas. "O problema ocorre porque fornecedores da prefeitura não querem mais vender para a administração municipal" informa a colunista, nesta quarta (19).
Os tênis nem foram encomendados, pois os fornecedores dos calçados cobraram 6 reais a mais do que o preço em lojas de São Paulo, o que causaria um prejuízo de 4,2 milhões de reais.
DISCUSSÃO
A equipe de transição de Haddad e de governo de Kassab estudam soluções emergenciais, pois as licitações dos materiais nem foram realizadas.
ENQUANTO ISSO... OS 'ASSALARIADOS'
Que assumirão e tomarão posse em janeiro próximo receberão um aumento de 63% o salário de cada um deles passará de R$ 9,2 mil para R$ 15 mil, este aumento foi aprovado há mais de um ano pelos próprios parlamentares, com a 'aplicação' apenas na legislatura seguinte. Na ocasião ainda foi aprovado o 13º salário, que foi barrado barrado pela Justiça.
Além do "holerite alto" - segundo o Cláudio Fonseca, líder do PPS - cada vereador têm ainda R$ 138,4 mil mensais para seus despesas, são R$ 17,2 mil com gastos de gabinete e R$ 106,4 mil para a contratação de até 18 assessores, segundo reportagem do Estadão.

Postar um comentário

0 Comentários