About Me

#BBB17: Globo adota a frase "em briga de marido e mulher não se mete a colher" em caso de agressão

divulgação
Em sua reta final o Big Brother Brasil está envolvido em uma polêmica em caso inédito de agressão contra a mulher, partindo do companheiro da vítima. Foi mostrado no programa deste domingo (10) uma sequência de brigas entre Marcos e Emilly, que em uma delas ele gritou enfiou o dedo na cara, encurralou e em outra apertou os pulsos dela, com direito a reclamação.

Marcos e Emilly formaram um dos casais do Big Brother Brasil, após o programa já ter estreado. Diferentemente de Mayara e Antonio e Vivian e Manoel, que foram os outros dois casais/pares românticos desta 17ª edição do reality show da Globo. O que ficou decidido pela direção do programa é que para a expulsão de Marcos do programa, Emilly deveria reclamar de forma clara sobre as agressões.


Após as brigas nas últimas 24h o público no twitter, telespectador do programa na Globo, no Pay-per-view e na internet subiu a hashtag #MarcosExpulso, pedindo a expulsão do cirurgião plástico do programa. Mayla Araújo, que concorreu com Emilly a permanência na primeira semana de exibição do programa, publicou no Twitter que seu pai estava tomando providências juntos à direção do programa sobre o assunto, veja abaixo:


Em março, Emilly chegou a chutar Marcos e o público nas redes sociais pediram a expulsão, na edição exibida pela televisão mostrou que foi uma troca de chutes e o caso foi abafado. Marcos foi o primeiro indicado para o paredão, nesta edição. Foi pelas líderes Mayara e Vivian, que o acusaram de machista:


MEA CULPA

Tiago Leifet começou o programa contando como os ânimos estavam aflorados dentro da casa e que estavam todos preocupado com o casal. Marcos, desde a semana passada, tem se mostrado alterado, após passar uma noite inteira acordado ele brigou com Marinalva, que na ocasião chegou a dizer que teve medo de ser agredida. Marinalva, contou, certa vez, que já foi vítima de agressão física.

A Globo adotou a frase "em briga de marido e mulher não se mete a colher", e apenas chamou o casal no confessionário. Leifer fez questão de explicar dizendo que Emilly estava ciente de que poderia denunciar as agressões a qualquer momento. Esta edição do Big Brother Brasil, tem sido, a menos clara possível. Em momentos de discussão, entre os participantes por exemplo, em que nas edições anteriores um flashback mostrava o participante de contradizendo, nesta edição não foi exibido.

No caso em que o casal foi chamado dentro do confessionário, que é o único lugar em que os participantes mantém contato, mínimo, com o mundo externo, nada foi mostrado. Apenas imagens em que eles saem do espaço.

CASO JOSÉ MAYER

Embora o caso José Mayer - em que assumiu assediar a figurista e colega de trabalho da Globo -, nada tenha a haver com o assunto, o público tem comentado que a atitude da emissora deveria ter sido a mesma: punir o agressor/acusado. O caso tem sido lembrado por usuários do Twitter, em que acusam a emissora de ter feito cena com a punição ao ator.

Nas redes sociais, e mais especialmente no Twitter, usuários tem criticado a postura da emissora:




Postar um comentário

0 Comentários